Montreal By Night
Pally Masters Play By Forum

1º PASSO: Se Registre no fórum

2º PASSO: Entre em contato com o Narrador Mikael Strigoi via MP ou então faça Login no Chatbox do fórum.

3º PASSO: Entre em nosso grupo no Facebook: Fórum Pally Masters

4º PASSO: Divirta-se

IMPORTANTE:
Como os temas abordados nas crônicas do Sabá (e principalmente de Montreal) são bastante fortes se recomenda que os jogadores tenham 16 anos ou mais.

Trilhas da Sabedoria

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Trilhas da Sabedoria

Mensagem  Mikael Strigoi em Qui Nov 06, 2014 6:24 am

Normalmente um vampiro recente não sai com uma Trilha da Sabedoria assim que é cuspido pra fora da cova. Mas como Montreal é uma cidade Sabá extremamente " espiritualizada " se considera que se você tenha Força de Vontade 4 ou mais você pode escolher uma delas já na criação do Personagem.

TRILHAS DA SABEDORIA (Para mais detalhes consultar Guia do Sabá)

TRILHA DO CORAÇÃO SELVAGEM
Os vampiros são os maiores caçadores - imortais e invulneráveis. A Besta interior é apenas a expressão do instinto do predador, Negar seus atributos atávicos é ir contra as normas da natureza, ou pelo menos, é isso que acreditam os seguidores dessa trilha. Um vampiro só pode sobreviver mantendo-se fiel a seu eu interior e aceitando as propensões monstruosas que acompanham seu estado de morto-vivo. Apesar de não se deleitarem em suas caçadas, as Bestas também não as evitam. Ao aprender a aceitar o papel de caçador e, desse modo, reconhecer o papel adequado dos mortos-vivos, um vampiro se torna como um animal: feroz, predatório, mas definitivamente em seu lugar de direito.
Um seguidor dessa trilha sente que a Besta é uma parte natural do ser vampírico e precisa ser satisfeita. Ainda assim, os vampiros são inteligentes, sendo que um caçador ardiloso é mais efetivo. . Portanto, é importante alcançar um equilíbrio entre a Besta e o Homem - a astúcia feroz e os instintos mórbidos e selvagemmente astuciosos de um vampiro são excelentes ferramentas de sobrevivência, temperada pela racionalidade e a perspicácia da mente. Saciando as necessidades da Besta de tempos em tempos, o vampiro ganha, ironicamente, um grau maior de controle pessoal. Os vampiros da Trilha do Coração Selvagem (às vezes chamada de Trilha da Besta) têm pouca utilidade para as armadilhas da civilização ou da educação. O transporte e as armas modernas são desnecessários para o vampiro, já que a não-vida fornece todas as ferramentas necessárias para se caçar e matar. A lábia e a política são preocupações triviais; política não traz sangue para a garganta de ninguém. Os vampiros foram criados para caçar e matar, e os seguidores desta trilha são excelentes nas duas coisas.


TRILHA DE CAIM
Estudiosos das noites do passado em busca de chaves para a natureza da existência vampírica, reconhecendo fragmentos de conhecimento do Livro de Nod. Pesquisando a história deste livro, os eruditos Cainitas concluíram de que somente Caim, como primeiro vampiro, é um exemplo de perfeição da natureza vampírica. Os Nodistas tenta se tornar parecidos com Caim, a fim de descobrir os limites e poderes de forma morto-vivos. Eles afirmam que, seguindo o exemplo de Caim, é possível entender a verdadeira natureza do vampirismo e como a existência vampírica difere da vida mortal. Os Assamitas Antitribu, Toreador Antitribu e os Ventrue Antitribu, bem como os Serpente da Luz compõem a maioria dos seguidores. Pesquisando a história do Livro de Nod, os eruditos Cainitas chegaram á conclusão: Somente Caim como o primeiro vampiro, é um exemplo de perfeição. Os nodistas tendem a se tornar mais parecidos com Cain, a fim de conhecer os limites dos poderes e da forma morta-viva.

TRILHA DOS CÁTAROS
Surgiu das heresias cátaras na Idade Média. De acordo com os vampiros que seguem esta trilha, os morto-vivos são lacaios do criador "mal", que receberam uma existência eterna para tentar as pessoas com as seduções do mundo material. Os seguidores desta Trilha acreditam cumprir um destino como criaturas ligadas ao mundo físico através da imortalidade vampírica. Por terem sido privados dos reinos espirituais da morte, os Albigenses concluem que devem servir aos vícios do reino físico. Por isso procuram espalhar o mal e a corrupção, vendo a iniqüidade como um estado natural. De acordo com os vampiros que seguem essa trilha, os mortos vivos são laçais do criador do “mal”, que receberam uma existência eterna para tentar as pessoas com as seduções do mundo material. Os seguidores desta trilha acreditam cumprir um destino como criaturas ligadas ao mundo físico através da imortalidade vampiríca.

TRILHA DA MORTE E DA ALMA
Os Necromistas estudam o processo da morte e seu antecedente lógico - o destino da alma. Enquanto os humanos são expressões vibrantes do espírito, os vampiros estão presos entre vida e a morte verdadeira: cadáveres com uma forma animada, poderes sobrenaturais e necessidade inumanas. Os Necromistas acreditam que para entender o objetivo dessa existência é preciso compreender a alma e sua natureza, bem como os meios pelos quais a alma interage com o corpo - especialmente os meios pelos quais a alma é libertada de sua espiral mortal, e transição para a morte. Os membros do Sabá que seguem esta trilha vêm principalmente dos Precursores do ódio, Tzimisce, Malkavianos e Toreador Antitribu.

TRILHA DAS REVELAÇÕES MALIGNAS
Para seguir esta trila, o vampiro precisa acreditar no papel dos vampiros como servos de um mal maior, assim como na função dos demônios e das entidades infernais como arautos maiores da corrupção que os vampiros espalham. Todos os Corruptores alegam ter um ou mais "patronos" infernais, espalhando o tipo específico de influência adotada por seus senhores demoníacos. os vampiros dizem ter recebido grandes poderes e uma posição na hierarquia do inferno em troca de sua servidão absoluta e do sacrifício de suas próprias almas (e das almas de suas vítimas). Com essas tentações, o Corruptor propaga seu próprio tipo de veneno entre os associados, buscando trazer outros vampiros para sua causa de modo que eles possam ocupar lugares de direito (e subordinação) ma hierarquia do inferno.

TRILHA DE LILLITH
Recrutando seguidores entre vampiros, humanos místicos e outros habitantes do mundo oculto, os Bahari seguem caminhos ancestrais indicados por Lilith. seguindo a imagem da deusa mãe, eles elevam a si mesmos o status de crianças. Como um pai que disciplina um filho errante, Lilith deixa em legado de dor que ensina e, assim, os Bahari buscam superar as fraquezas devidas a seu nascimento obscuro e desamparo, e ascender ao entendimento e ao poder. Andando no fogo e empalando-se com Lâminas e espinhos, sofrendo privações e mergulhando em águas congeladas, os Bahari elevam seus corpos e mentes para a sensação verdadeira e abrem sua consciência para a plenitude do mundo. Das atordoantes alturas da compreensão até a ponta aguda da dor, eles aprendem à verdadeira extensão da criação, podendo pegar a matéria sem forma do mundo e transformá-lo numa nova imagem. Os seguidores desta trilha são variados, podendo ser Lasombra, um punhado de Tzimisce, Malkavianos, Nosferatu e Toreador Antitribu, assim como Kiasyd, Precursores do Ódio.

TRILHA DO PODER E DA VOZ INTERIOR
Seguidores desta Trilha acreditam que o exercício de poder e o controle são as melhores razões para a existência vampírica. O controle de si mesmo e do mundo externo é o único objetivo que vale a pena buscar. Com esse objetivo, o vampiro deve desenvolver suas habilidades, estender suas influências e movimentar seus peões. Mudando o mundo de acordo com sua vontade, o vampiro cria ordem e estabilidade. Toda forma de poder, influência ou controle pode ser usada para alcançar algum objetivo. Por isso, os Unificadores buscam toda as formas de poder, sejam elas políticas, materiais ou espirituais. Os seguidores desta trilha é popular entre os Lasombra, Ventrue Antitribu e Brujah Antitribu.

TRILHA DO ACORDO HONRADO
Para um seguidor desta trilha, a não-vida precisa de uma direção e de um objetivo. Esses vampiros escolhem a honra como seu guia. Ao se concentrar em regras rígidas e limites pessoais, os Cavaleiros mantém a fúria da Besta em cheque. Portanto, aceitar um dever e cumprir suas obrigações dá aos cavaleiros objetivos a serem alcançados. Presos por seu códigos de honra, esses vampiros defendem causas com a máxima devoção, mesmo que isso signifique o fim de suas não-vidas. Crença no livro “Código de Milão”. Não procura entender o objetivo da existência, se foca no presente. A “Honra” é a verdadeira medida da força e da grandeza.


avatar
Mikael Strigoi
Storyteller
Storyteller

Mensagens : 392
Data de inscrição : 05/11/2014
Localização : Montreal

Ficha do personagem
Clã: Tzimisce
Geração: Oculta
Bando: Pally Masters

Ver perfil do usuário http://montrealbynight.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum